QUAL SERÁ O DISCURSO DA ESQUERDA?


Autor: CRÍTICA POLÍTICA BRASIL

Não é mais novidade o estelionato eleitoral cometido pelo Partido dos Trabalhadores durante a campanha presidencial de 2014. Também não é novidade todo o estelionato e desmandos cometidos em tantos anos no poder, notadamente pelos partidos de esquerda que se alternaram no Governo Federal nos últimos 20 anos.
 
Partindo-se do pressuposto que o Partido dos Trabalhadores não encerrará suas atividades nos próximos anos e também partindo-se de um cenário político em que o PT será oposição ao novo Governo Federal, o que se conclui é que o discurso desta nova/velha oposição restringir-se-á a poucos temas de importância política, social e econômica. Assim, o discurso do Partido restará praticamente nulo, pois nada de originário terá. O esvaziamento do discurso esvaziará o próprio Partido, que terá seus asseclas movendo-se em círculo, a cabeça em busca do rabo; a cabeça o Bolsa Família; o rabo o Pronatec. Senão, vejamos.
 
Qual será o discurso do PT, como oposição, em face das possíveis privatizações do novo Governo, se durante sua permanência no poder privatizou estradas, portos, aeroportos, campos de petróleo, tudo disfarçado com a nomenclatura de concessões? Qual será o discurso do PT, como oposição, sobre o aparelhamento das estatais, se em seu Governo "privatizou-as", aparelhou-as, tornou-as patrimônio e quintal do Partido?
 
Qual será o discurso do PT em face do tema corrupção, se seu Governo foi o responsável por participar do maior escândalo criminoso da América Latina, desviando bilhões de reais de patrimônio público? Qual será o discurso do Partido que se vangloriou no passado de nada mais dever ao FMI, tornando-se notícia internacional, se colocou o Brasil, nestes mesmos canais internacionais, como o País que sob seu Governo implantou e coordenou o maior caso de corrupção desde a descoberta do país, além da compra de votos de parlamentares, chamado Mensalão?
 
Qual será o discurso do PT se, durante seu Governo, é suspeito de perdoar dívidas bilionárias de governos africanos, deixando de arrecadar valores consideráveis e aplicá-los em território nacional, tão carente de investimentos em diversas áreas?
 
Qual será o discurso do PT, em face da oposição, ao ser acusado de ter recebido val.ores para campanhas eleitorais provenientes de desvios de recursos públicos?
 
Qual será o discurso do PT, dito dos Trabalhadores, ao retirar dos trabalhadores brasileiros a possibilidade de auferir benefícios reais, como o reajuste de salários defasados (Judiciário); a vinculação do salário de aposentados ao reajuste do salário mínimo; a justa correção do FGTS?
 
Qual será o discurso do PT que, durante seu Governo, ampliou os aumentos de combustíveis, energia elétrica, elevando a inflação a patamares anteriores ao seu Governo, quando o país ainda se estabilizava economicamente? Qual será o discurso do PT que aniquilou a indústria brasileira?

Qual será o discurso do PT ao protocolar e engendrar, hipocritamente, todos os esforços políticos para a recriação da CPMF, antes tão combatida pelo Partido?
 
Qual será o discurso do PT que desrespeitou as leis em vigor ao fazer empréstimos bilionários para outros países comunistas (Cuba, Venezuela), à revelia do Congresso Nacional, infringindo a Constituição Federal, quando deveria investir maciçamente em projetos no Brasil?
 
Qual será o discurso do PT, atualmente investigado de ter beneficiado, pela corrupção, diversos integrantes do partido, amigos, companheiros, simpatizantes, parentes e familiares?
 
O que se percebe é que o discurso do PT será totalmente esvaziado, restando ao Partido furar o disco na cantiga do Bolsa Família/Pronatec, fábrica de votos para a manutenção do projeto de poder.

Brasil, 17 de dezembro de 2015.