BRASIL INCENDIADO: XEQUE-MATE!


Autor: CRÍTICA POLÍTICA BRASIL

A vários meses a sociedade brasileira não é surpreendida por qualquer notícia ou nota de rodapé de alguma benfeitoria do Governo Federal. São notícias, atos, fatos, provas, delações que, ao contrário, só comprovam o histórico arsenal criminoso utilizado nos dois últimos governos para desestruturar toda a sociedade brasileira. Desestruturação econômica, política, social, moral, ética, educacional. Chegamos ao caos! Mas não se enganem, para o PT, ainda não chegamos ao fundo do poço.
 
Na lógica esquerdista a desestruturação e o caos devem ser perfazer, aparentemente, apenas no meio social. Em um primeiro momento, as estruturas que lhe suportam as ações desestruturantes devem permanecer intactas, protegidas e colaborando com as ações do Governo. Dentre estas estruturas, a cúpula do Judiciário se encontra, em sua maioria, alinhada ao Governo. As mais recentes votações comprovam o que aqui se afirma. No Legislativo, semi-alinhado à esquerda, temos a Câmara oposicionista politicamente. Do outro lado, um Senado Federal não tanto alinhado. Após as investidas do articulador oficial do Governo e atual presidente de fato, PP, PR e PSB se somarão à base Governista para frear o impeachment no Senado Federal. Em suma: um Congresso semi-abatido. Quanto ao Executivo, a nova distribuição dos mais de 30.000 cargos comissionados já demonstra o aparelhamento petista e de sua base aliada. Os Três Poderes resumem-se em um: o Partido-Estado.
 
Em complemento, Forças Armadas e Polícia Federal pouco podem prosperar ante uma máquina brutal de revisar a história. Somam-se as ações desta última poucos "cidadãos-herois" amotinados em suas consciências a lutar contra inimigo que se preparou para o combate durante mais de 30 anos. Não há paridade de armas. É a luta do grito conservador da verdade contra o sussurro ensurdecedor da mentira. A batalha de argumentos em nada prosperará. Talvez a solução esteja na desobediência civil, mesmo de uma população majoritamente desarmada. Árduo e complexo será encorajar milhões de cidadãos ordeiros à desobediência, contrariando a pacificidade inerente do povo brasileiro.
 
A intelectualidade não-esquerdista transcorreu décadas em calmaria social, confiando na incapacidade de pensar o dia de hoje, em que Governo e Estado seriam o mesmo Ente. Poucos expoentes intelectuais previram a situação, mas pouco foram entendidos. Os incautos não conseguem segregar Lula e Dilma do Estado assistencialista. Desconhecem que eles é que detém o poder. Essa parcela social é essencial para robustecer a desobediência civil, mas desconhecedoras da verdade complicam a organização da sociedade. Sem a união de ampla maioria da sociedade, apenas uma guerra civil daria lastro para que o confronto perdurasse tempo suficiente para desestabilizar o Governo. O cenário político atual dificulta esta ação. Também não há meios políticos para tal arregimentação, pois a oposição (esquerdista!) também não representa os anseios da sociedade pacífica.
 
A retirada do PT do Poder servirá apenas para diminuir a velocidade de desestruturação social iniciada na década de 1990, ainda no século passado. A nova composição de partidos aptos ao poder (PSDB e PDMB) em nada melhora a situação de progressão das ações conservadoras. Para além da nova dicotomia política, permanece enraizada a cultura esquerdista (ideologia de gênero, prostituição, legalização das drogas, desarmamento, aborto) por anos a fio implantada na mente de toda uma geração de brasileiros.
 
Os Governos Comunistas costumam "incendiar" suas provas, sejam humanas, sejam documentais. Para além dos diversos incêndios "espontâneos" ocorridos nos últimos anos, o PT queima este país com suas foices de chama, com seus martelos em brasa. Para os otimistas, no tabuleiro do jogo restam poucas jogadas no duelo entre o bem e o mal. Para os pessimistas, já foi dado o xeque-mate.
 
A esquerda queima em suas entranhas, mas vomita fogo no país.

Brasil, 01 de abril de 2016.

Siga-nos nas mídias sociais: http://facebook.com/criticapoliticabrasil
The gadget spec URL could not be found