MARIE STOPES INTERNATIONAL


Autor: CRÍTICA POLÍTICA BRASIL
Publicado em 10 de fevereiro de 2017

É
comum, quando se contempla o tema aborto, analisar-se o panorama de sua historicidade. Nessa análise histórica, elencar as instituições que originaram o movimento pró-aborto é imprescindível. A Planned Parenthood (Planned Parenthood Federation of America - PPFA) é uma das instituições promotoras do aborto mais conhecidas, a nível mundial.  A PPFA teve suas origens na American Birth Control League (ABCL), fundada em 1921, por Margaret Sanger. Hoje, a Planned Parenthood, com mais de 100 (cem) anos de atuação, principalmente nos EUA, é uma das principais entidades na realização de abortos.

Retirando um pouco o foco dos EUA, outra gigantesca instituição pró-aborto às vezes é relegada a menores considerações. Atualmente como uma das mais reconhecidas entidades abortistas, a Marie Stopes International (MSI) [1], desponta na vanguarda do aborto europeu. A entidade carrega o nome da botânica Marie Stopes, uma das pioneiras no tratamento de planejamento familiar e que que fundou uma das primeiras clínicas de aborto na Inglaterra com o nome de THE MOTHERS CLINIC. Após alguns anos de funcionamento a clínica encerrou suas atividades, sendo refundada em 1976 por Tim Black, agora com o nome de Marie Stopes International. Hoje em dia, a entidade tem como estratégia o atendimento global sobre a questão do aborto.

Funcionando em mais de 37 países e com mais de 13.000 membros voluntários, a própria entidade estima atender em torno de 225 milhões de mulheres e meninas nos próximos anos. A instituição realiza suas atividades através de mais de 600 centros de atendimento, além da parcerias com diversas outras entidades pró-aborto. O atendimento também se estende a serviços domiciliares, através do programa Marie Stopes Ladies, que direciona sua ação a jovens garotas, disponibilizando serviços discretos de aconselhamento para o planejamento familiar, como descreve o próprio site da instituição. 

Esta instituição, não diferentemente, tem como missão principal a disseminação do aborto e da contraceptivos em países em desenvolvimento. De acordo com seu site, "a contracepção muda vidas. Ela permite que mulheres assumam o controle de seu futuro - e, ao fazê-lo, impulsiona o desenvolvimento econômico e social". Ainda, "quando o uso da contracepção aumenta, os Estados podem ter níveis mais altos de crescimento econômico, tornam-se menos dependentes da ajuda externa, permite que mais meninas continue sua educação, se tornam mais estáveis ​​e seguras e têm menos desigualdade de gênero."

A Marie Stopes atua ainda nas atividades de lobby político e jurídico internacional, de modo a influenciar Estados na promoção da prática do aborto e na distribuição de contraceptivos a jovens meninas. Como parceiros da instituição, ressaltamos a Ford Foundation, o UNFPA (Fundo para Populações das Nações Unidas), a UNICEF, a USAID, a Hewllet Foundation, Bloomberg Philantropies e a Bill e Melinda Gates Foundation, dentre outras.

Da lista de patrocinadores da Marie Stopes International, observa-se que as entidades parceiras se revezam no financiamento da indústria abortiva, como exemplo da Fundação Ford, da UNICEF, da USAID. A Fundação Gates, bem como a Fundação Clinton, embora não pertencente à lista de financiadores da Marie Stopes International, se colocam como grandes patrocinadores do movimento pró-aborto mundial. Com tantos recursos financeiros, mesmo que sob a égide de políticas reducionistas (como a recente decisão do Governo Trump), a Planned Parenthood e a Marie Stopes International se posicionam como as duas maiores rede abortistas no cenário internacional.

A máquina de produzir sofrimento populacional cresce a cada dia. Recursos financeiros são despejados aos montes em entidades e profissionais que têm a cultura da morte entranhada em suas missões. Com profundo apoio internacional para a causa e recursos financeiros abundantes, o aborto se propaga em escala mundial há anos. No embate desigual contra os defensores da morte, resta ao movimento pró-vida contar com o apoio incondicional, voluntário e persistente de seus membros, esperando que a conscientização mundial de autoridades públicas fortaleça a defesa da vida, em escala internacional.

Referências:
[1] https://www.mariestopes.org

Casa Luz
Casa Luz